Return to site

A morte e o poder da ressurreição

por Victor Vieira

· Victor Vieira,Igreja Na Cidade,ABaseOrg

“Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis.

Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão.

Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze.

Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também.

Depois foi visto por Tiago, depois por todos os apóstolos.”

(1 Co. 15:1-7

Há pessoas que têm medo da morte. Isso é normal, mas somente para quem não acredita no

que a Bíblia fala literalmente sobre a ressurreição de Cristo. Se há a certeza da salvação e

crença no que a Palavra afirma de forma literal, a morte, então, configura-se como o último

adversário a ser vencido.

O texto de Mateus, no capítulo 27, fala sobre o momento da ressurreição, quando Jesus estava

no processo de vencer a morte. Naquele momento, o que é mortal é revestido do que é

imortal. Esse fato te desobriga do medo da morte.

Existiam pessoas que afirmavam não acreditar na ressurreição literal de Jesus (1 Co. 15:12-14),

e seus pontos de vista configuravam Deus como mentiroso. Talvez você nunca expresse a ideia

nos seus discursos, mas se, nas suas particularidades, você vive medo da morte, você anda em

concordância com aquelas pessoas.

As cinco esperanças

Com relação à ressurreição de Cristo e a aplicação do poder dela em nós, podemos ter cinco

esperanças:

1. A ressurreição é uma confiança que gera em nós alegria inabalável (1 Co. 15:16-19). Se a

sua esperança está alocada somente no que Deus pode fazer por você nesta existência, você

nunca será satisfeito. Nossa verdadeira alegria está na gloriosa ressurreição.

2. Cristo é a primícia dos que dormem (1 Co. 15:20-23). Se Cristo é primícia dos que dormem,

logo, nós somos os próximos. A certeza e a esperança na ressurreição muda nossos

procedimentos, nosso estilo de vida e nossas crenças aqui, nesta atualidade.

O último inimigo a ser vencido é a morte, sim. Se “a sua hora chegar”, nada vai impedir a sua

morte. Tendo Jesus, porém, vencido a morte, nada impedirá, também, o momento da nossa

ressurreição quando ela chegar.

3. Se Jesus já venceu a morte e o pecado, não há mais poder destes sobre a sua vida (1 Co.

15:24-26). Jesus tem a chave da morte e do inferno. Ele vai escolher quem vai ressuscitar ou

não. A nossa preocupação deve ser estar entre os escolhidos.

4. Nós vamos brilhar (1 Co. 15:35, 37, 40, 42-43). Paulo compara nossos corpos glorificados

aos corpos celestes. Eles vão reluzir como o sol na mesma proporção da nossa humildade

nesta vida. Constatamos que Deus nos fez para brilhar; Ele nos chamou para ser luz e, na

eternidade, vamos brilhar com Ele.

Esta é, também, a resposta para o questionamento: “como ressurgiriam, com que corpos?”.

Paulo faz uma metáfora com a relação da semente e da árvore, afirmando que nossos corpos

atuais são simplesmente uma semente para algo mais glorioso, tal como uma semente para

uma árvore frutífera.

5. Morrendo ou não, a nossa esperança está na glória da ressurreição (1 Co. 15:51 e 53). Nem

todos vão morrer. A geração que estiver viva na segunda vinda de Jesus será transformada e

não vai experimentar a morte. A transformação acontecerá, porque as dinâmicas da

eternidade vão exigir um corpo glorificado.

A ressurreição é esperança por herança

Quando Jesus ressuscitou, a minha existência eterna foi modificada. Agora, a nossa esperança

não está em nada que mudará a nossa vida hoje, tal como a minha família, dinheiro, bens

materiais, sucesso acadêmico ou qualquer outra forma de sucesso. A minha esperança está na

gloriosa ressurreição.

Esta constatação transforma completamente os modos com que enfrentamos os nossos

medos, as nossas aflições, a morte, as enfermidades e outros.

Em sua efemeridade, a vida é um sopro. Aquilo que aconteceu com Jesus acontecerá comigo.

Acontecerá com todos os que creem.

Copyright ABaseOrg 2017.

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly